Desci o degrau e voei com a poeira que ressacava no fundo. Sem sol, com disposição, caminhei em direcção de mais um dia pleno de tudo e nada (já sei que vivo ambiguamente).
É estranho, nós somos estranhos!
Andar e sentir os murmuros não disfarçados, indiscretos, de quem transpira por me ver! A sério? Não me considero egocêntrica! Eu retrato o que os meus olhos vêm e um olhar nunca mente!
No entanto nunca me sinto à vontade, não me sinto bem. Sou tímida, insegura e escondo a cara entre o cabelo. Não sou nenhuma it girl confiante com je ne sais quoijois de vivre e allure tatuado na testa! Eu sou contida! Só acho que projetam muito em mim, ou por algo que não sou ou por algo que sou mesmo!
Considero-me eu, apenas isso!