A verdade é que nem tudo o é. Nem tudo o que acreditamos, julgamos, dizemos, fazemos... Criámos juízos e ajuizámos menos bem os que mais bem nos querem. Aos que não nos querem fechamos os olhos e fingimos que nada se passou, que tudo corre lindamente.  
Verdade é só o facto de amigos se contarem pelos dedos e de amigo ter uma definição demasiado boa, verdadeira e rica para qualquer um de nós poder citar. E tu conseguis-te ultrapassar todos esses preconceitos e fizeste-me reconhecer o valor de uma amizade verdadeira, tal como era a nossa.
Sim, era. Deixou de ser. Tu seguis-te o teu caminho longe de mim. Fizeste o que sempre ambos julgávamos impensável, mas que aconteceu (in)felizmente..
A queda foi grande, e só espero conseguir ter forças para me levantar. Nunca o fiz sozinha e agora sem ti como irei fazer? Sinto-me perdida, triste, desorientada.. mas eu sou forte, eu sei que sim! Talvez menos do que aquilo que demonstro ser, mas eu vou conseguir vencer esta dor! vou lutar contra ela e derruba-la com o maior dos orgulhos e aí sim, tu irás ver que afinal consigo ser alguém, alguém feliz, mesmo sem ti do meu lado. 
amo-te .

3 comentários:

Maria Inês disse...

Obrigada princesa, também estou a seguir :D

Anónimo disse...

muito obrigada querida (:
que texto fofinho!

joana moreira. disse...

obrigada. (: